Dedicação da Basílica de São Pedro e São Paulo | Quinta-feira

Primeira Leitura

Primeira Leitura (1Mc 2,15-29)

Leitura do Primeiro Livro dos Macabeus.

Naqueles dias, 15os delegados do rei Antíoco, encarregados de obrigar os judeus à apostasia, chegaram à cidade de Modin para organizar os sacrifícios. 16Muitos israelitas aproximaram-se deles, mas Matatias e seus filhos ficaram juntos, à parte.

17Tomando a palavra, os delegados do rei dirigiram-se a Matatias, dizendo: “Tu és um chefe de fama e prestígio na cidade, apoiado por filhos e irmãos. 18Sê o primeiro a aproximar-te e executa a ordem do rei, como fizeram todas as nações, os homens de Judá e os que ficaram em Jerusalém. Tu e teus filhos sereis contados entre os amigos do rei. E sereis honrados, tu e teus filhos, com prata e ouro e numerosos presentes”.

19Com voz forte, Matatias respondeu: “Ainda que todas as nações, incorporadas no império do rei, passem a obedecer-lhe, abandonando a religião de seus antepassados e submetendo-se aos decretos reais, 20eu, meus filhos e meus irmãos, continuaremos seguindo a aliança de nossos pais. 21Deus nos guarde de abandonar sua Lei e seus mandamentos. 22Não atenderemos às ordens do rei e não nos desviaremos de nossa religião nem para a direita nem para a esquerda”.

23Mal ele concluiu estas palavras, um judeu adiantou-se à vista de todos para oferecer um sacrifício no altar de Modin segundo a determinação do rei. 24Ao ver isso, Matatias inflamou-se de zelo e ficou profundamente indignado. Tomado de justa cólera, precipitou-se contra o homem e matou-o sobre o altar. 25Matou também o delegado do rei, que queria obrigar a sacrificar e destruiu o altar. 26Ardia em zelo pela Lei, como Finéias havia feito com Zambri, filho de Salu. 27E Matatias saiu gritando em alta voz pela cidade: “Quem tiver amor pela Lei e quiser conservar a aliança venha e siga-me!” 28Então fugiram, ele e seus filhos, para as montanhas, abandonando tudo o que possuíam na cidade. 29Também muitos, seguidores da justiça e do direito, desceram para o deserto e ali se estabeleceram.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.

Ou (escolhe-se uma das Leituras)

Primeira Leitura (At 28,11-16.30-31)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

11Depois de três meses, embarcamos num navio alexandrino, que passara o inverno na ilha de Malta e tinha como emblema os Dióscuros. 12Fizemos escala em Siracusa e aí permanecemos três dias. 13Depois, costeando, chegamos a Régio. No dia seguinte, levantou-se o vento sul e, em dois dias, chegamos a Putéoli. 14Aí encontramos alguns irmãos que nos pediram para ficar sete dias com eles. Em seguida, fomos para Roma. 15Os irmãos de Roma, informados a nosso respeito, vieram receber-nos no Foro Ápio e Três Tabernas. Ao vê-los, Paulo deu graças a Deus e sentiu-se animado. 16Quando entramos em Roma, Paulo recebeu permissão para morar em casa particular, com um soldado que o vigiava. 30Paulo morou dois anos numa casa alugada. Ele recebia todos os que o procuravam, 31pregando o Reino de Deus. Com toda a coragem e sem obstáculos, ele ensinava as coisas que se referiam ao Senhor Jesus Cristo.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo

Salmo Responsorial (Sl 49)

— A todos que procedem retamente, eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

— A todos que procedem retamente, eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

— Falou o Senhor Deus, chamou a terra,/ do sol nascente ao sol poente a convocou./ De Sião,/ beleza plena, Deus refulge.

— “Reuni à minha frente os meus eleitos,/ que selaram a Aliança em sacrifícios!”/ Testemunha o próprio céu seu julgamento,/ porque Deus mesmo é juiz e vai julgar.

— Imola a Deus um sacrifício de louvor/ e cumpre os votos que fizeste ao Altíssimo./ Invoca-me no dia da angústia,/ e então te livrarei e hás de louvar-me”.

Segunda Leitura

Evangelho

Evangelho (Lc 19,41-44)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 41quando Jesus se aproximou de Jerusalém e viu a cidade, começou a chorar. E disse: 42“Se tu também compreendesses hoje o que te pode trazer a paz! Agora, porém, isso está escondido aos teus olhos! 43Dias virão em que os inimigos farão trincheiras contra ti e te cercarão de todos os lados. 44Eles esmagarão a ti e a teus filhos. E não deixarão em ti pedra sobre pedra. Porque tu não reconheceste o tempo em que foste visitada”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ou (escolhe-se um dos Evangelhos)

Evangelho (Mt 14,22-33)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Depois que a multidão comera fartamente, 22Jesus mandou que os discípulos entrassem na barca e seguissem, à sua frente, para o outro lado do mar, enquanto ele despediria as multidões. 23Depois de despedi-las, Jesus subiu ao monte, para orar a sós. A noite chegou, e Jesus continuava ali, sozinho. 24A barca, porém, já longe da terra era agitada pelas ondas, pois o vento era contrário. 25Pelas três horas da manhã, Jesus veio até os discípulos, andando sobre o mar. 26Quando os discípulos o avistaram, andando sobre o mar, ficaram apavorados, e disseram: “É um fantasma”. E gritaram de medo. 27Jesus, porém, logo lhes disse: “Coragem! Sou eu. Não tenhais medo!” 28Então Pedro lhe disse: “Senhor, se és tu, manda-me ir ao teu encontro, caminhando sobre a água”.29E Jesus respondeu: “Vem!” Pedro desceu da barca e começou a andar sobre a água, em direção a Jesus. 30Mas, quando sentiu o vento, ficou com medo e começando a afundar, gritou: “Senhor, salva-me!” 31Jesus logo estendeu a mão, segurou Pedro, e lhe disse: “Homem fraco na fé, por que duvidaste?” 32Assim que subiram na barca, o vento se acalmou. 33Os que estavam na barca, prostraram-se diante dele, dizendo: “Verdadeiramente, tu és o Filho de Deus!”

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Santo Do Dia

SANTO DO DIA 18 DE NOVEMBRO: BEATOS DOMINGOS JORGE, ISABEL FERNANDES E INÁCIO

Como citamos, ao falar do santo do dia 18 de novembro falaremos de três figuras de uma mesma família que acabaram por ser beatificadas e deram testemunho de fé.

Domingos Jorge, o patriarca da família, nasceu em Portugal, em Vermoim de Maia, uma cidade perto do Porto. Ele ainda era muito jovem quando para a Índia e passou a combater pela fé e pela Pátria. Um dos representantes do santo do dia de hoje, ele era um homem aventureiro por natureza e decidiu viajar para o Japão, mesmo sabendo que naquele tempo ali reinava uma furiosa perseguição aos cristãos. Lá, todos os missionários acabavam sendo mortos, e o mesmo acontecia com aqueles que os acolhessem em seus lares. Mas mesmo assim, o beato não quis abandonar aqueles missionários estrangeiros. Ele quis instruí-los, animá-los e lhes administrar neles os sacramentos.

Membro da Companhia do Rosário, Domingos Jorge acabou por se casar com uma jovem japonesa que recebeu o nome de Isabel Fernandes, dado pelo missionário português Padre Pedro Gomes.

O casal que junto com seu filho representa este santo do dia 18 de novembro viveu como modelo de amor de Deus, tanto na paz quanto na felicidade.

Eles moravam perto da cidade de Nagasaki e certa vez receberam, por bondade e por piedade, dois missionários jesuítas. Naquela noite então, o governador ordenou que os missionários seriam presos, assim como Domingos Jorge. Ele então ficou por um ano na prisão até ser condenado à morte e se pronunciou dizendo: “Mais aprecio eu esta sentença do que me fizessem Senhor de todo o Japão”. Isso aconteceu em 1619 e o beato foi amarrado ao poste no chamado “Monte Santo”, de Nagasaki, onde muitos outros cristãos também deram suas vidas por amor a Deus, junto de outros mártires. Rezando a oração do credo, o representante do santo deste dia foi queimado vivo.

Naquele momento ali estavam assistindo ao Grande Martírio mais de 30 mil pessoas, e entre elas estavam a viúva do Beato e seu filho Inácio, que tinha apenas quatro anos de idade.

Já o fim de Isabel Fernandes e Inácio se deu pela decapitação. Antes de ser degolada ela então disse: “De todo o coração ofereço a Deus as duas coisas mais preciosas que possuo no mundo: a minha vida e a do meu filhinho”.


ORAÇÃO PARA O SANTO DO DIA

Não há uma oração específica que represente o santo do dia de hoje, mas sugerimos que com fé você repita o credo, rezado por Domingos Jorge antes da morte, e que assim como Isabel Fernandes ofereça sua vida a Deus:

Creio em Deus todo poderoso, Criador do céu e da Terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; … subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos.

Compartilhe
deixe sua mensagem
Uncaught exception: Too few arguments to function Calendario::__construct(), 0 passed in /home/gospamir/public_html/view/includes/liturgia/calendario.php on line 7 and exactly 1 expected