3ª Semana da Quaresma | Segunda-feira

Primeira Leitura

Primeira Leitura (2Rs 5,1-15a)

Leitura do Segundo Livro dos Reis.

Naqueles dias, 1 Naamã, general do exército do rei da Síria, era um homem muito estimado e considerado pelo seu senhor, pois foi por meio dele que o Senhor concedeu a vitória aos arameus. Mas esse homem, valente guerreiro, era leproso.

2 Ora, um bando de arameus que tinha saído da Síria, tinha levado cativa uma moça do país de Israel. Ela ficou a serviço da mulher de Naamã. 3 Disse ela à sua senhora: “Ah, se meu senhor se apresentasse ao profeta que reside em Samaria, sem dúvida, ele o livraria da lepra de que padece!”

4 Naamã foi então informar o seu senhor: “Uma moça do país de Israel disse isto e isto”. 5 Disse-lhe o rei Aram: “Vai, que eu enviarei uma carta ao rei de Israel”. Naamã partiu, levando consigo dez talentos de prata, seis mil siclos de ouro e dez mudas de roupa. 6 E entregou ao rei de Israel a carta, que dizia: “Quando receberes esta carta, saberás que eu te enviei Naamã, meu servo, para que o cures de sua lepra”.

7 O rei de Israel, tendo lido a carta, rasgou suas vestes e disse: “Sou Deus, porventura, que possa dar a morte e a vida, para que este me mande um homem para curá-lo de lepra? Vê-se bem que ele busca pretexto contra mim”. 8 Quando Eliseu, o homem de Deus, soube que o rei de Israel havia rasgado as vestes, mandou dizer-lhe: “Por que rasgaste tuas vestes? Que ele venha a mim, para que saibas que há um profeta em Israel”.

9 Então Naamã chegou com seus cavalos e carros, e parou à porta da casa de Eliseu. 10 Eliseu mandou um mensageiro para lhe dizer: “Vai, lava-te sete vezes no Jordão, e tua carne será curada e ficarás limpo”.

11 Naamã, irritado, foi-se embora, dizendo: “Eu pensava que ele sairia para me receber e que, de pé, invocaria o nome do Senhor, seu Deus, e que tocaria com sua mão o lugar da lepra e me curaria. 12 Será que os rios de Damasco, o Abana e o Fartar, não são melhores do que todas as águas de Israel, para eu me banhar nelas e ficar limpo?” Deu meia-volta e partiu indignado.

13 Mas seus servos aproximaram-se dele e disseram-lhe: “Senhor, se o profeta te mandasse fazer uma coisa difícil, não a terias feito? Quanto mais agora que ele te disse: ‘Lava-te e ficarás limpo”’. 14 Então ele desceu e mergulhou sete vezes no Jordão, conforme o homem de Deus tinha mandado, e sua carne tornou-se semelhante à de uma criancinha, e ele ficou purificado.

15a Em seguida, voltou com toda a sua comitiva para junto do homem de Deus. Ao chegar, apresentou-se diante dele e disse: “Agora estou convencido de que não há outro Deus em toda terra, senão o que há em Israel!”

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo

Responsório Sl 41(42),2.3;Sl 42(43),3.4 (R. 41[42],3)

— Minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo: e quando verei a face de Deus?

Minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo: e quando verei a face de Deus?

— Assim como a corça suspira pelas águas correntes, suspira igualmente minh’alma por vós, ó meu Deus!

— A minh’alma tem sede de Deus, e deseja o Deus vivo. Quando terei a alegria de ver a face de Deus?

— Enviai vossa luz, vossa verdade: elas serão o meu guia; que me levem ao vosso Monte santo, até vossa morada!

Segunda Leitura

Evangelho

Evangelho (Lc 4,24-30)

— Jesus Cristo, sois bendito, sois o ungido de Deus Pai!

— No Senhor ponho a minha esperança, espero em sua palavra. Pois no Senhor se encontra toda graça e copiosa redenção. Cf. Sl 129(130),5.7

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor!

Jesus, vindo a Nazaré, disse ao povo na sinagoga: 24 “Em verdade eu vos digo que nenhum profeta é bem recebido em sua pátria. 25 De fato, eu vos digo: no tempo do profeta Elias, quando não choveu durante três anos e seis meses e houve grande fome em toda a região, havia muitas viúvas em Israel. 26 No entanto, a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a uma viúva em Sarepta, na Sidônia. 27 E no tempo do profeta Eliseu, havia muitos leprosos em Israel. Contudo, nenhum deles foi curado, mas sim Naamã, o sírio”.

28 Quando ouviram estas palavras de Jesus, todos na sinagoga ficaram furiosos. 29 Levantaram-se e o expulsaram da cidade. Levaram-no até o alto do monte sobre o qual a cidade estava construída, com a intenção de lançá-lo no precipício. 30 Jesus, porém, passando pelo meio deles, continuou o seu caminho.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Santo Do Dia

Educação de valor
A providência acompanhou João Antônio Farina desde a sua infância, na Itália, para que em tudo pudesse ser bem formado. Recebeu de seu tio paterno, padre Antônio Farina, um grande sacerdote da época, uma sólida formação. Tio esse que João considerava um mestre da espiritualidade.

Formação sacerdotal
Aos quinze anos já se encaminha para o seminário diocesano de Vicenza (Itália), onde era reconhecido pelos colegas de estudos por sua capacidade intelectual e bondade de coração. Aos 21 anos, ainda como estudante de Teologia, foi designado professor no seminário onde lecionou por 18 anos. Manifestava seu dom para o Ensino. Ordenado em 1827 continua sua trajetória com a educação chegando a assumir a direção da escola pública.

Dom a serviço
Em 1831, como pároco em São Pedro Vicenza, iniciou trabalhos com escola popular de educação moral e cristã para meninas. Logo percebe a necessidade de professoras consagradas ao Senhor e dedicadas inteiramentes a Ele. Então, em 1836, funda a Congregação das Irmãs Mestras de Santa Dorotéia – Filhas dos Sagrados Corações. Essas seriam irmãs que cuidariam da educação por amor a Deus e a educação. O Espírito Santo o impulsiona e ir além e em 1840 começou a educação de meninas surdas e mudas. Em 1849 a de meninas cegas. Também projetou assistência a doentes e idosos, iniciando-a em 1846 em abrigos, hospitais e domicílio.

Confirmar na Verdade
Em 1850, foi nomeado Bispo de Treviso com as palavras: “digno pela razão e pela virtude deste grave ministério”. Com grande impulso de educar e cuidar dos mais pobres, permaneceu trabalhando fortemente pela educação, catequese e o crescimento espiritual do povo de Treviso. Foi conhecido como “bispo dos pobres”.

Espiritualidade e ação
Propagou a devoção aos Sagrados Corações de Jesus e Maria, consagrando suas paróquias à eles. Lutou contra a imprensa irreligiosa e sustentou a propagação da imprensa católica e de valores morais.

União ao Santo Padre
Participou ativamente do Concílio do Vaticano I onde foi aliado no dogma da infalibilidade Papal. Também junto ao Papa Leão XIII, defende a recitação do Santo Rosário e a peregrinação aos locais marianos.

Morte e Santidade
Sua páscoa para a vida eterna foi em 4 de março de 1888, deixando ao cuidado do Sagrado Coração 330 freiras, com 25 aspirantes e 42 noviças. A Congregação jpa estava em 48 cidades.
Foi beatificado em 2001 pelo Papa João Paulo II e proclamado santo pelo Papa Francisco em 2014.

Congregação no Brasil
Hoje as Filhas dos Sagrados Corações estão presentes no Basil em três estados: Maranhão, Pará e Minas Gerais.

Lema de vida: A verdadeira ciência consiste na educação do coração, isto é, no prático temor de Deus.

Oração oficial
Senhor, fizestes da longa vida de São João Antônio Farina a medida de uma caridade universal e o enriquecestes com a arte de doar-se aos pequenos, aos pobres e aos enfermos. Ele respondeu, vivenciando, com humilde coragem o vosso Evangelho, tornando-se, na vossa Igreja, a imagem viva do vosso amor. Concedei-nos, Senhor por intercessão dele, a graça de que necessitamos. Reze três vezes o ‘glória ao Pai’.

A minha oração
“Senhor, mais do que multiplicar palavras, que minhas ações sejam coerentes ao que pulsa nos Sagrados Corações de Jesus e Maria. Amém”.

São João Antônio Farina, rogai por nós!

Compartilhe
deixe sua mensagem