18ª Semana Tempo Comum -Sexta-feira, 5 de Agosto de 2022

Primeira Leitura

PRIMEIRA LEITURA

Ai de ti, cidade sanguinária.

Leitura da Profecia de Naum 2,1.3; 3,1-3.6-7

1

"Eis sobre os montes os passos de um mensageiro,
que anuncia a paz.
Ó Judá, celebra tuas festas,
cumpre tuas promessas:
nunca mais Belial pisará teu solo;
ele foi aniquilado.

3

O Senhor há de restaurar a grandeza de Jacó,
assim como a grandeza de Israel,
pois os ladrões os saquearam
e devastaram suas videiras.

3,1

Ai de ti, cidade sanguinária,
cheia de imposturas,
cheia de espoliação
e de incessante rapinagem.

2

Estalo de chicotes, fragor de rodas,
cavalos relinchando, ringir de carros impetuosos,
cavaleiros à carga,

3

espadas brilhando e lanças reluzentes,
trucidados sem conta, mortos aos montes;
cadáveres sem fim,
tropeça-se sobre os corpos.

6

Farei cair sobre ti tuas abominações,
e te lançarei em rosto merecidos insultos;
de ti farei um exemplo.

7

Assim, todos os que te virem,
fugirão para longe, dizendo:
'Nínive está em ruínas!
Quem terá compaixão dela?
Onde achar quem a console?'"
Palavra do Senhor.

Salmo

Salmo responsorial
Dt 32,35cd-36ab.39abcd.41 (R. 39c)

R. Sou eu que tiro a vida, sou eu quem faz viver!

35c

Já vem o dia em que serão arruinados *

d

e o seu destino se apressa em chegar.

36a

Porque o Senhor fará justiça ao seu povo *

b

e salvará todos aqueles que o servem. R.

39a

Saibam todos que eu sou, somente eu *

b

e não existe outro Deus além de mim:

c

quem mata e faz viver, sou eu somente, *

d

sou eu que firo e eu que torno a curar. R.

41

Se eu afiar a minha espada reluzente *
e com as minhas próprias mãos fizer justiça,
dos adversários todos hei de me vingar *
e vou retribuir aos que odeiam. R.

Segunda Leitura

Evangelho

EVANGELHO

O que poderá alguém dar em troca de sua vida?

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 16,24-28

Naquele tempo,

24

Jesus disse aos discípulos:
"Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo,
tome a sua cruz e me siga.

25

Pois quem quiser salvar a sua vida vai perdê-la;
e quem perder a sua vida por causa de mim,
vai encontrá-la.

26

De fato, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro
mas perder a sua vida?
O que poderá alguém dar em troca de sua vida?

27

Porque o Filho do Homem
virá na glória do seu Pai, com os seus anjos,
e então retribuirá a cada um
de acordo com a sua conduta.

28

Em verdade vos digo:
Alguns daqueles que estão aqui não morrerão
antes de verem o Filho do Homem vindo com o seu Reino".
Palavra da Salvação.

Santo Do Dia

Osvaldo nasceu no ano de 604, em Nortúmbria, futura Inglaterra. Seu pai era o rei pagão Etelfrit, e sua mãe a princesa Acha. No ano de 616, o reino foi invadido e seu pai morreu na batalha contra o rei Edin, que assumiu o trono e depois fundou a cidade de Edimburgo.

A princesa Acha com seus onze filhos precisaram fugir para a Corte do rei da Escócia, onde se converteram à uma vida nova. Entregues aos cuidados dos beneditinos do Mosteiro de Iona, as crianças receberam uma formação acadêmica e religiosa muito sólida, adequada ao seguimento de Cristo.

Osvaldo destacava-se entre seus irmãos pelo porte físico, a inteligência e a caridade cristã. Era bom, generoso e não distinguia ricos e pobres. Foi treinado pelo pequeno, mas potente exército do rei da Escócia, que por ele tinha muita estima. Tinha um falcão de estimação, que lhe obedecia e sempre pousava em sua mão.

Com a morte do rei Edin, em 633, Osvaldo formou seu exército, pequeno, mas eficaz. Venceu a batalha de Havenfield em 634. Assumiu o trono como legítimo rei de Nortúmbria. Fatos históricos contam que, antes do combate, ele teve uma visão onde São Columbano o orientava a rezar junto com seus soldados antes de partirem para o combate. Obedecendo a visão, mandou erguer uma grande cruz no centro do campo onde estavam e ajoelharam-se diante dela. Prostrados, com fé e humildade, pediram a Deus proteção para seu povo atacado pelos inimigos.

Depois de coroado, todo o exército converteu-se. Osvaldo construiu igrejas, mosteiros, cemitérios, hospitais, asilos e creches; distribuiu riquezas e promoveu a prosperidade ao povo.

Casou-se com a princesa Cineburga, filha do rei pagão de Wessex, hoje também Inglaterra. Convenceu o sogro a permitir uma missão evangelizadora de monges escoceses em seu reino, que acabaram convertendo o rei também.

Morreu em combate, em 642, defendendo o seu povo de invasores pagãos. Depois, o venerável Beda, monge famoso pela santidade e sabedoria na doutrina, reivindicou o título de mártir a santo Osvaldo da Nortúmbria, por ter morrido em combate contra os pagãos.

Santo Osvaldo de Nortúmbria, rogai por nós!

Compartilhe
deixe sua mensagem
Uncaught exception: Too few arguments to function Calendario::__construct(), 0 passed in /home/gospamir/public_html/view/includes/liturgia/calendario.php on line 7 and exactly 1 expected